Comentários do Leitor

Em Estudos Efetuados Nas últimas Décadas

Vicente Mendes (2018-06-04)


biomac funcionaNunca havia experimentado outros produtos da Bio Extratus, no entanto agora tinha lido resenhas e recomendações, contudo, nenhuma a respeito de esta linha. Como gostei dos componentes da máscara (algas marinhas, óleo de oliva, tutano e vitamina B5), resolvi testar. Tratamento de potência e resistência pra cabelos quebradiços. A Linha Bio Extratus Botica foi cuidadosamente elaborada com ingredientes suaves e naturais. As fórmulas são livres de corantes, petroquímicos e parabenos. Detém alta concentração de ativos vegetais que tratam os cabelos de modo natural e eficaz. Com certeza um dos melhores produtos capilares que usei nos últimos tempos. O cheiro é saboroso, lembra cheirinho de plantas e ervas e ele fica um tempo no cabelo até depois de seco! A máscara bem como deixa uma sensação refrescante no couro cabelo, o que é fantástico para dias de calor. O consumo de moluscos provenientes de regiões afetadas pelo fenômeno da maré vermelha precisa ser evitado. Alguns dos tipos de envenenamento indireto, provocado pela ingestão de moluscos contaminados, que conseguem atingir o homem são a paralisia por envenenamento, o envenenamento amnésico e o envenenamento diarréico. A paralisia por envenenamento foi descoberta em 1700 e é responsável pela morte de centenas de pessoas nos últimos trezentos anos. As toxinas que provocam paralisia atuam no sistema nervoso da vítima e, desta maneira, são chamadas de neurotóxicas.

Além disso, apresentam extenso seriedade econômica para o ser humano. Há 3 filos que absorvem exclusivamente algas unicelulares: as diatomáceas (Bacillariophyta), os dinoflagelados (Dinophyta) e os euglenóides (Euglenophyta). A maioria das espécies nos dois primeiros grupos é encontrada nos oceanos, constituindo o principal componente do fitoplâncton marinho, no tempo em que os euglenóides são, na sua maioria, de água adocicado. Os euglenóides não possuem parede celular e apresentam uma característica bastante inconfundível: ainda que possuam cloroplastos e sejam fotossintetizantes, são capazes de sobreviver pela falta de luminosidade, ingerindo partículas de alimento do meio externo, comportando-se, por este caso, como heterótrofos.

Chlorophyta é um filo pertencente as algas verdes, briófitas e plantas vasculares provenientes do Pré-cambriano em meados Proterozóico (um,2 milhões de anos). Informalmente chamadas "clorófitas". Em sistemas de classificação antigos, refere-se a um grupo parafilético, cujo ancestral comum mais próximo não é só do grupo, biomac funciona no entanto assim como de outros. Grupo extremamente diverso, não somente com relação ao número, que adiciona por volta de 17.000 espécies, todavia bem como devido aos padrões morfológicos, estruturais e reprodutivos. O lugar mais abundante sem dúvidas é o aquático onde é um dos mais relevantes componentes do fitoplâncton, no entanto conseguem ser com facilidade encontradas em ambientes periodicamente úmidos como troncos de árvores, paredes, sargetas, rochas ou solo. Conseguem ser unicelular (uma célula), multicelulares (muitas células), colonial (vivo como uma agregação de células) ou cenocíticas (composto por uma célula vasto sem paredes transversais, a célula podes ser uninucleado ou multinucleados), filamentosos e parenquimatosos.

Pesquisas com o extrato da macroalga como estimulante agrícola estão sendo realizadas pelo Instituto de Pesca (IP) em parceria com a escola de Engenharia Agrícola, da Instituição Estadual de Campinas (Unicamp). €œOs resultados têm demonstrado que a algicultura (cultivo de algas) pode ser uma possibilidade viá ômico, social e ambiental pra maricultores e que a atividade pode ser montada de forma ordenada e responsá €, reconhece a pesquisadora. O Instituto de Pesca desenvolve ainda trabalho para acrescentar a farinha da macroalga na produção de almôndegas de peixe, para acrescentar os compostos nutricionais dos alimentos oferecidos na merenda escolar. Esse endereço de email está Você deve do JavaScript ativado para vê-lo. Necessitamos de um vigor regional, pelo motivo de esta alga desagradável podes findar afetando a imagem do Caribe", ponderou Christopher James, presidente da Associação de Hotéis e Turismo de Tobago, ao jornal The Guardian. Existem diversas hipóteses sobre o que pode estar causando este acréscimo de algas marinhas, que cientistas acreditam ter começado em 2011, juntamente com alterações pela temperatura do oceano e nas correntes marítimas, ocasionados pelas alterações climáticas.

"Algumas espécies, como as Glaci lárias, possuem todas as vitaminas de que necessitamos e proteínas de grande valor biológico", reconhece a expert. Mas é primordial consultar um médico antes de começar a consumir algas marinhas com freqüência. "Como são cheias de iodo e sódio, estariam contra-indicadas nos casos de hipertireoidismo e hipertensão arterial. Nessas ocorrências, seria mais recomendado algas de água doce", aconselha Jair Orifice. Segundo o especialista, a dose diária pode ser de uma colher de sopa de alga in natura ou desidratada. De origem vegetal, elas crescem em profundidades que variam de dez a quarenta metros e em teu estado natural possuem uma tonalidade avermelhada ou azulada. A plataforma continental brasileira detém um dos maiores depósitos de algas calcárias do universo, numa faixa de 4 mil quilômetros que se estende do litoral do Pará ao do Rio de Janeiro.



A submissão de artigos está sendo feita no novo Portal da Revista de Alimentos e Nutrição
Será necessário se recadastrar para submeter novos artigos