Alimentos e Nutrição Araraquara, Vol. 6, No 1 (1995)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Clarificação convencional de óleo de sementes de algodão (Gossipium hirsutum)

H. M. A. B. CARDELLO, A. B. M. P. BORGHI, M. M. D. C. VILA, L. A. G. GONÇALVES

Resumo


RESUMO: Durante o processo de refino de óleos comestíveis, a clarificação é geralmente considerada como etapa de importância crítica na determinação da qualidade e estabilidade do produto final. O óleo de semente de algodão (Gossipium hirsutum) é o mais antigo óleo vegetal produzido industrialmente no Brasil, teve seu consumo reduzido com o aumento da produção de soja, mas ocupa ainda hoje lugar de importância econômica. A clarificação remove tecoferóis, produtos de oxidação, sabões, metais, ácidos graxos livres, impurezas, fosfatídeos, além dos pigmentos. O presente estudo teve como objetivo comparar duas marcas de argila comercial, Tonsil Optimum FF (importada) e Argitex O. V. 270 (nacional), em termos de eficiência na clarificação de óleo de sementes de algodão. Foram realizadas determinações de cor, ácidos graxos livres, fósforo total, sabões e clorofila nas amostras clarificadas através das argilas mencionadas. As duas argilas utilizadas foram igualmente eficientes na redução de ácidos graxos livres, sabões, clorofila e cor, indicando que a argila brasileira pode ser comparada à importada.

PALAVRAS – CHAVE: Argila ativada; clarificação; óleo de algodão; semente de algodão.


Texto Completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários

A submissão de artigos está sendo feita no novo Portal da Revista de Alimentos e Nutrição
Será necessário se recadastrar para submeter novos artigos