Alimentos e Nutrição Araraquara, Vol. 19, No 2 (2008)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Efeito da goma arábica nas concentrações de colesterol hepático, sérico e fecal de ratos alimentados com semente de linhaça, óleo de linhaça e colesterol sintético

S. S. MELO, B. M. SILVEIRA, F. B. STEFANES, T. A. TOMIO, C. A. TISCHER

Resumo



A semente de linhaça, rica em ácidos graxos poliinsaturados, tem sido sugerida para reduzir o risco de doenças cardiovasculares. O presente estudo objetivou avaliar os efeitos das dietas com semente ou óleo de linhaça substituindo em até 50% os teores de óleo de soja da dieta original, associadas ou não à goma arábica (5%), nas concentrações de colesterol hepático, sérico e fecal de 66 ratos distribuídos em 11 grupos induzidos ou não à hipercolesterolemia com a adição de 1% de colesterol sintético na dieta. Durante os 28 dias de experimento os animais permaneceram em ambiente controlado, receberam suas respectivas dietas e a excreção fecal foi registrada semanalmente. Após este período foi realizada a eutanásia e coletou-se sangue e fígado para análises. Com a metodologia adotada não foi possível induzir acúmulo de colesterol hepático e sérico, com exceção quando o óleo de linhaça foi adicionado. A goma arábica quando associada ao óleo de linhaça exerceu efeito redutor sobre as concentrações hepáticas de colesterol (-68,39%), em animais induzidos à hipercolesterolemia. A semente de linhaça associada à goma arábica na presença ou não de dieta hipercolesterolemiante reduziu as concentrações séricas de colesterol em 25,56% e 24,17%, respectivamente. Desse modo, conclui-se que a adição dietética de goma arábica associada ao óleo ou à semente de linhaça pode trazer benefícios para o metabolismo lipídico.


Texto Completo: PDF