Alimentos e Nutrição Araraquara, Vol. 19, No 2 (2008)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Efeito do processamento na atividade antioxidante de uva

M. I. S. VEDANA, C. ZIEMER, O. G. MIGUEL, A. C. PORTELLA, L. M. B. CANDIDO

Resumo



As vitaminas C, E e os flavonóides são consideradas excelentes antioxidantes, capazes de seqüestrar os radicais livres com grande eficiência. Vários são os métodos para testar a atividade antioxidante, podendo ser usados para compostos isolados e extratos. Diversos estudos têm demonstrado que a uva é fonte natural de antioxidantes e rica em compostos fenólicos, mas muito pouco estudada quanto ao efeito do seu processamento nesses compostos. O objetivo desse trabalho foi a determinação e comparação da capacidade antioxidante (radicais ABTS e DPPH) de extratos elaborados a partir de uva da cultivar Isabel e de dois produtos dessa fruta: o suco e a geléia, assim como correlacionar com a quantidade de fenólicos totais e de antocianinas totais. Apesar das diferenças entre os métodos DPPH e ABTS, foi possível obter conclusões semelhantes quanto à atividade antioxidante das amostras testadas. O tratamento térmico favoreceu a extração dos compostos fenólicos e conseqüentemente o aumento da atividade antioxidante, mas provocou uma diminuição no teor de antocianinas totais nos produtos elaborados a partir da uva.


Texto Completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários

A submissão de artigos está sendo feita no novo Portal da Revista de Alimentos e Nutrição
Será necessário se recadastrar para submeter novos artigos