Alimentos e Nutrição Araraquara, Vol. 18, No 2 (2007)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Possíveis benefícios do ácido clorogênico à saúde

E. GARAMBONE, G. ROSA

Resumo



Polifenóis são largamente encontrados nos alimentos de origem vegetal e compostos em sua maior parte pelos ácidos hidroxinâmicos. O ácido caféico é o maior representante destes, estando presente nos alimentos, principalmente, como ácido clorogênico, que é um éster do ácido quínico com o ácido cafeico. Café e frutas são as maiores fontes de ácido clorogênico na alimentação e estudos epidemiológicos têm sugerido a associação entre o consumo destes alimentos e a prevenção de doenças. Pesquisas realizadas não são conclusivas, mas apontam para uma relação inversa entre consumo de alimentos ricos em ácido clorogênico e o risco do desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis. A ingestão do ácido clorogênico isoladamente ou junto a outras substâncias, seu metabolismo em humanos, o método de preparo e a espécie de café são alguns fatores associados que necessitam de estudos posteriores para investigar este polifenol como agente na prevenção do diabetes mellitus, doenças cardiovasculares e outras doenças relacionadas ao estresse oxidativo. Esta revisão teve como objetivo discutir a influência do ácido clorogênico na prevenção de diversas doenças, utilizando dados disponíveis na literatura dos últimos anos, a partir da base de dados MEDLINE, LILACS e SCIELO. Os dados da literatura científica não são consistentes no que se refere às dislipidemias e ao consumo e/ou abstenção de café (mesmo filtrado) e à sua associação com alterações no perfil lipídico. Já em relação ao café verde, os estudos sugerem a sua ação benéfica deste na redução da hipertensão, dislipidemia e no estresse oxidativo. Por outro lado, todos os experimentos in vitro indicaram o ácido clorogênico como um potente antioxidante.


Texto Completo: PDF