Comentários do Leitor

Imposto De Renda: As regras Pra Sobressair Dependentes No Imposto De Renda 2018

Andra Clinton (2018-11-10)


De imediato nos casos de Sedex simples e PAC, o percentual de indenização muda segundo o tempo de atraso (confira todos os valores atuais e regras por este link). Por outro lado, a nova tabela aumenta os prazos e elimina os percentuais devolvidos pelos Correios. Os Correios mostram que haverá, sim, mudança na sua política de indenização para os serviços de encomenda e remessa expressa, a partir de vinte e oito de fevereiro desse ano. As recentes regras foram definidas com finalidade de proporcionar a sustentabilidade da organização na prestação dos serviços e executam parte de um conjunto de ações que a corporação vem tomando para otimizar seus custos e processos. Ainda deste modo, os Correios são um dos únicos operadores logísticos que proporcionam reparação por atraso para todos os compradores em todos os seus serviços de encomenda. A despeito da alteração nos valores pagos pelas indenizações, os Correios vêm trabalhando para acrescentar a característica operacional, por intermédio de incremento tecnológico nas unidades operacionais, realocação da mão de obra e desenvolvimento de outras ferramentas.

correios do brasilAssembleias dos sindicatos ligados à Findect estão marcadas pra esta terça-feira, quando podes ser aprovada a greve. A Findect orienta os sindicatos a aprovarem a greve. Ela diz que a proposta apresentada pelos Correios prevê reajuste salarial de 3% só em janeiro do ano que vem, ponto "que impossibilita o fechamento de um acordo", de acordo com a entidade. 600 milhões, segundo o executivo. O presidente dos Correios destacou que o procedimento de modificações nos privilégios está sendo feito "por etapas" e que, no decorrer das negociações do dissídio coletivo, foi destacada a necessidade de ajustes no custeio do plano de saúde. Segundo ele, como o sindicato dos trabalhadores não fez propostas, a estatal levou o foco ao Tribunal Superior do Serviço (TST), que está mediando uma solução. Segundo uma fonte, a ideia é esperar uma resposta do TST, entretanto, se o Tribunal não autorizar, "eles irão extinguir mesmo deste modo e deixar judicializar". O presidente da estatal, entretanto, nega que tenha o intuito de deixar que os funcionários recorram à Justiça para ter a garantia da cobertura do plano aos parentes. Pela exibição obtida pela reportagem, há uma série de propostas apresentadas, inclusive uma que prevê o acrescentamento da participação do empregado no plano de Saúde dos atuais 7% pra cinquenta por cento, além da exclusão dos pais. Campos nega: "Temos só uma proposta, o restante são somente conversas".

onze de setembro de 2006 - Selo Bloco Arte Urbana dos Grafiteiros Lubrapex 2006 O Conselho de Administração dos Correios e representantes dos funcionários reuniram-se na semana passada com o interventor do Postalis, Walter Parente, pra requisitar que ele não desista da ação contra o BNY Mellon nos EUA. 500 1 mil cobrados pelos advogados americanos balança cubagem para correio entrarem com a ação. Deste modo, a ação não existe até hoje. O presidente dos Correios, Guilherme Campos, oficiou Parente por escrito pedindo um tempo para a apresentação do recurso na Justiça americana. Há o temor de que o prazo pra punição do BNY Mellon prescreva.

Um dos alvos nesta quinta-feira da "Operação Rizoma", desdobramento da Lava-Jato no Rio, o fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis, viveu nos últimos anos uma rotina de denúncias e prejuízos aos participantes. Sete bilhões, o Postalis cobra de seus aposentados contribuições extras — que sugam mais de um quarto do privilégio — pra cobrir um déficit turbinado pela corrupção. O presidente dos Correios, Guilherme Campos, disse que a organização vai reabrir o Plano de Demissão Voluntária (PDV) para seus funcionários. Um bilhão. "Devemos reabrir o programa ainda no mês de maio", declarou, depois de participar de audiência pública. Segundo Campos, 5,5 mil trabalhadores aderiram ao PDV, contudo boa fatia teria desistido. Porém os Correios vêm sistematicamente jogando fora a importância conquistada no decorrer de décadas e, se lhe fosse aplicado o Código de Defesa do Cliente, a empresa estaria no banco dos réus. Não é lógico uma lei tão respeitável para defender o cliente não ser aplicada a uma organização do governo, especialmente em se tratando de um monopólio, no momento em que essa organização simplesmente interrompe seu atendimento à comunidade ano após ano.

A defesa do empresário Milton Lyra, aprisionado preventivamente ao longo da Operação Rizoma, entrou nessa segunda-feira, 16, com um pedido de habeas corpus no Tribunal Regional Federal da 2ª Localidade. Os advogados alegam ‘ausência dos requisitos autorizadores da prisão preventiva’ e ‘falta de contemporaneidade dos fatos’ como umas das razões pra soltura. A anotação havia sido feita por Marisa de Souza Alija Ramos, advogada da ex-contadora da CBT. "Vê-se, portanto, que a advogada diz que o senador Romero Jucá foi o destinatário de recursos desviados da Organização Brasileira de Correios e Telégrafos, indicando valores e testemunhas que poderiam afirmar os fatos", falou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. "É o mesmo caso da Casa da Moeda, que produzia mais de três milhões de cédulas por ano e agora está (produzindo) um milhão e pouco. As pessoas não fazem uso mais moeda", destacou. "A circunstância financeira dos Correios, pelas infos que o (Ministério do) Planejamento tem e nos passa, é bastante árduo.



A submissão de artigos está sendo feita no novo Portal da RCFBA
Será necessário se recadastrar para submeter novos artigos