Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, Vol. 30, No 1 (2009)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Investigação das atividades antinociceptiva e antiedematogênica do extrato etanólico das folhas de Joannesia princeps Vellozo

O. V. SOUSA, I. A. FIORAVANTE, G. DEL-VECHIO-VIEIRA, C. A. CANESCHI

Resumo


O presente estudo investigou as atividades antinociceptiva e antiedematogênica do extrato etanólico das folhas de J. princeps através dos testes de contorções abdominais, formalina, placa quente e edema de pata induzido por carragenina. O extrato etanólico reduziu (p < 0,05) as contorções abdominais (100 mg/kg = 55,75±1,29 e 200 mg/kg = 47,75±1,35) quando comparado ao grupo controle (67,25±1,51). Ambas as fases do teste de formalina foram inibidas (p < 0,05): 1ª fase (50 mg/kg = 79,50±1,12; 100 mg/kg = 69,37±1,03 e 200 mg/kg = 56,75±1,95) e 2ª fase (50 mg/kg = 86,50±1,22; 100 mg/kg = 69,62±1,66 e 200 mg/kg = 49,37±1,50). Após 90 min de tratamento, o limiar nociceptivo dos animais quando avaliados no modelo de placa quente foi aumentado de forma significativa com o extrato nas doses de 100 mg/kg (8,12±0,48) e 200 mg/kg (10,25±0,45) quando comparados com o grupo controle (6,62±0,46). Após 3 h de aplicação da carragenina, a dose de 200 mg/kg (0,43±0,02) reduziu o edema de pata em relação ao grupo controle (0,55±0,04). Este efeito também foi observado nas doses de 100 mg/kg (0,52±0,04) e 200 mg/kg (0,45±0,02) após 4 h de experimento (controle = 0,63±0,03). Estes resultados sugerem que J. princeps pode constituir uma fonte de substâncias ativas com atividades antinociceptiva e antiedematogênica.

Palavras-chave: Joannesia princeps. Euphorbiaceae. Atividade antinociceptiva. Atividade antiedematogênica.

Texto Completo: PDF

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários

A submissão de artigos está sendo feita no novo Portal da RCFBA
Será necessário se recadastrar para submeter novos artigos