Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada, Vol. 28, No 1 (2007)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Ocorrência do uso de plantas medicinais por moradores de um bairro do município de Marília-SP

A. F. MACEDO, M. OSHIIWA, C. F. GUARIDO

Resumo



As plantas medicinais continuam ocupando lugar de destaque no arsenal terapêutico e muitas vezes, é o único recurso de muitas comunidades e grupos étnicos. O objetivo do presente trabalho foi pesquisar a ocorrência do uso de plantas medicinais em residências de um bairro do município de Marília-SP. Foram entrevistados moradores de 150 residências do Jardim Lavínia, no período de março a julho de 2006. Foram aplicados questionários semi-estruturados para o levantamento dos dados. Os resultados mostraram que 19,34% das residências, possuíam plantas e destas, 41,37% de Melissa officinalis, 31,03% de Matricaria chamomilla, 13,79% de Camellia sinensis, Mentha piperita e Foeniculum vulgare, 6,89% de Valeriana officinalis, Baccharis triptera, Peumus boldus e 27,52% outros. A indicação do uso foi de 55,17% por amigos/parentes, 13,79% por TV/Rádio, 13,79% por cultura/crenças, 6,89% não responderam e apenas 10,34% por prescrição médica. Das plantas medicinais encontradas, 31,25% eram utilizados de modo contrário à sua finalidade. Dos moradores entrevistados, 41,37% apresentavam idade acima de 46 anos e 31,03% possuíam ensino superior completo. Estes dados permitem concluir que mesmo o consumo sendo amplo no Brasil, ainda existe escassez de informação e a falta desta se dá também em indivíduos de nível superior, podendo gerar uso incorreto. Os meios de comunicação já não são mais os grandes vilões do estímulo do uso das plantas medicinais, a cultura popular faz com que as indicações sejam transmitidas de pessoa para pessoa, atingindo também a população mais favorecida economicamente.

Palavras-chave: etnobotânica; plantas medicinais; farmacoterapia; fitoterápicos.


Texto Completo: PDF

A submissão de artigos está sendo feita no novo Portal da RCFBA
Será necessário se recadastrar para submeter novos artigos